Post: 12120 | Data: 27/01/2018 | Visitas: 891

Entidades representativas dos servidores público municipais se divergem em Baixa Grande

É do conhecimento de todos que logo no início da atual gestão, 2017 ocorreu um "racha" entre o sindicato dos servidores público Municipais e a APLB/ Sindicato, em alguns momentos ambos os sindicatos sentam e discutem rumos dos servidores e em outros momentos as opiniões se divergem.

Nesta sexta-feira, (26) foi compartilhado em diversas redes sociais um texto da diretora da APLB, Professora Ena Mayana, no texto a mesma diz está insatisfeita com a atual administração e chega a pedir desculpa por movimentos que ela junto com outras lideranças participou em 2015 e 2016. 

 

Na tarde deste sábado foi a vez da professora e diretora do Sindicato dos servidores Público postar um texto dando seu ponto de vista e discordando em parte do texto da diretora da APLB-Sindicato, segundo Ábia em momento algum o prefeito e nem a secretária de Educação se omitiram a cumprir os diretores dos servidores, e junto aos sindicatos tem discutido viabilidade. Veja textos abaixo:

 

TEXTO DA PROFESSORA ENA MAYANA, REPRESENTANTE DA APLB SINDICATO

Boa Tarde, Colegas!!! Diante de tantas queixas e decepções de nós Trabalhadores em Educação sinto-me envergonhada por tudo que fiz em outras gestões...

E por tão pouco já batíamos panela na avenida. Lembro-me que na gestão passada o ex-prefeito Pedro em uma das reuniões na Câmara de vereadores quis dá 7% sobre o piso de 11.36 de 2016...

Não aceitaram!!! Se tivessem aceitado essa porcentagem hoje não teríamos tanto prejuízos no nosso salário.

E ficaria mais fácil de resolver o restante. Mas tudo era Lei e não podia...

Quanta imaturidade da minha parte!!! Me permitir ser usada saindo cantando na cidade e em todos os povoados. “Ele não sabe governar” E famosa PARÓDIA A “METRALHADORA” sem contar que isso foi no último ano do governo do ex-prefeito Pedro! Sou humilde em reconhecer e pedir desculpas... PERDÃO pelo que fiz e aprontei por tão pouco. Hoje estamos vivendo em um cenário que estou estarrecida com tantos desmonte e sem saber o q fazer. Desculpe-me é só um desabafo.

Mas, não podemos mais ficar assim anestesiados... Com a boca escancarada cheira de dentes esperando a morte chegar. Como já dizia Raul!!! O ano de 2017 foi o ano q iniciou a gestão q hoje se encontra, tivemos várias conversas sobre nossos direitos... em todas as reuniões pediam q tivéssemos paciência pois o ano de 2018 seria o ano da colheita e que todos os nossos direitos iriam ser respeitados. Nós da APLB-sindicato tivemos essa paciência no ano passado agora não mais... 2018 ano da colheita ainda aguardando pois estamos em Janeiro.  Na Oportunidade convido a todos para uma assembleia dia 31/01 às 14hs. Com a presença do Coordenador Geral Cristiano Rodriguez e da equipe da Delegacia sertanea. Informo ainda que nesse mesmo dia 31/01 pela manhã as 10hs estaremos em reunião com o executivo. A presença de todos e de suma importância....

 Iremos tomar várias decisões importantes. Inclusive se vamos iniciar o ano letivo com tantas pendências. Caso não seja resolvido.

 

TEXTO DA PROFESSORA ÁBIA TEIXEIRA, REPRESENTANTE DO SINDICATO DOS SERVIDORES

Boa noite!!!Gostaria de fazer alguns esclarecimentos a todos Trabalhadores em Educação. Faço parte da Diretoria do Sindicato e independente de estar hoje na direção de escola, continuo lutando e cobrando e buscando nossos direitos, fazendo valer sempre o voto a mim confiado, ou alguém me mostre ao contrário.

Como já foi explicado tanto por Ena como por Dioneia através de texto postado acho que muitos professores não entenderam, nesse caso irei detalhar sobre a reunião que tivemos dia 18/01/2018 com o prefeito Heraldo a secretária Rejane, APLB/ Sindicato dos Servidores, vereadores, secretário de finanças e a professora Janete.

A pauta do dia:

* Piso Nacional

*Mudança de classe e nível

*Adequação da tabela dos não docentes de acordo ao salário mínimo.

Ao iniciar a reunião fomos por pontos, segundo a pauta o prefeito começou sobre o Piso que só teria condições de dá a partir de Março, pedindo aos Sindicatos compreensão, pois sabíamos da queda da receita, e que no momento ele fecharia a partir dessa referida data.

(Questionamos??? Claro!!!! ) Na sua fala o prefeito falou que se chegasse verbas ele poderia até votar atrás e restituir Janeiro e fevereiro, pois ele tinha conhecimento que o nosso piso estava na justiça, mas mesmo assim ele queria cumprir. (Aí podem me perguntar Justiça?? Sim!! Na época de Pedro lembram do parecer da juíza???)

Ponto positivo  pra nós mesmo assim ele tem a pretensão de cumprir com o Pagamento do PISO mas no momento fecharia Março. Vamos continuar.....

TERÇO DE FÉRIAS informou que não tinha efetuado ainda o Pagamento, pois até aquele dia o valor entrado do FUNDEB não dava para cumprir a folha do terço, mas que até o final de Janeiro chegaria dinheiro e ele efetuava o Pagamento no final desse mês até o início de fevereiro, e era quando sairia também o salário de Janeiro. O secretário de finanças mostrando o valor da receita até aquela referida data. (A data saiu firmada com ambos os Sindicatos do terço?? Sim!! )

A adequação da tabela dos não docentes ele informou que o próprio sistema Faria de Acordo ao salário mínimo. (Desde o ano de 2017 que o prefeito vem cumprindo com a tabela dos não docentes lembram??? Foi uma luta dos Sindicatos ,pois sempre foi desrespeitada pelos prefeito anterior). Ok!!!!

MUDANÇA De CLASSE e de NÍVEL a gestão nos pediu uns dias, pois querem fazer a simulação, e vê o valor que entra em 2018, compreendermos e damos os dias a gestão, ficando já agendado uma reunião para dia 31/ 01/ 2018 às dez horas com a presença de ambos os Sindicatos APLB/ Sindicato dos Servidores. Até essa referida reunião não percebi por parte da secretária REJANE e do prefeito demonstrarem desinteresse de não pagar nossos direitos. Lembrando que 2017 a secretária Rejane conversou com ambos os Sindicatos APLB/ Sindicato dos Servidores pedindo compreensão no ano de 2017, pois pretendia arrumar a Educação e os recursos teriam diminuído, pois queixava se de um ano difícil, ficando firmado compromisso que em 2018 cumpriria com os direitos acima citados. Fiz toda essa explanação, pois venho recebendo inúmeras mensagens e telefonemas pedindo informações podem ter certeza que estarei na LUTA SEMPRE por nossos DIREITOS, pois não sou alienada.

Assim que acontecer a reunião faremos uma assembleia e informativo   deixando sempre todos informados.

 

Professora Ábia

www.baciadojacuipe.com.br
Por: Ediomário Catureba

Por: Leandro Dantos, - comentou no dia 27/01/2018

.: Tem gente que não está conseguindo mamar nas tetas da prefeitura, enquanto isso quem mama não reclama. Sempre foi assim, não mudará nunca.



Nome:

Comentário:

Design: Catu Informática | Ediomário Catureba

Rua Joel Campos, 125 - Alto de Guinho - Baixa Grande - BA

E-mail: ediomario@baixagrande.net - Tel: 74 99962 3779